Secretário de Administração Penitenciária de SP visita APAC de Itaúna e a FBAC

No dia 16 de Abril, a APAC de Itaúna e a FBAC, receberam o Secretário de Administração Penitenciária de São Paulo, Senhor Nivaldo Cesar Restivo e outros representantes da Administração Penitenciária daquele Estado. Foram acolhidos e acompanhados pelo juiz auxiliar da Presidência do TJMG e coordenador do Programa Novos Rumos, Dr. Luiz Carlos Rezende e Santos, pelo juiz de Direito da Comarca de Itaúna, Dr. Ivan Pacheco de Castro,  pela direção da APAC de Itaúna e pelo Diretor Executivo da FBAC, Valdeci Antonio Ferreira.

O objetivo da visita foi conhecer in loco a metodologia APAC e os bons resultados apresentados. Sr. Nivaldo, após conhecer as dependências da APAC, dialogar com os recuperandos e com funcionários, afirmou: “Fiquei muito impressionado com o trabalho realizado pela APAC. Vocês, recuperandos, estão de parabéns e esperamos poder encontrá-los em liberdade, vivendo de modo digno. Essa ideia precisa ser multiplicada.”

   

Valdeci, muito emocionado, disse aos visitantes: “Eu esperei, ansiosamente, por mais de 30 anos, a visita do Senhor Secretário de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo. Esta é uma das visitas mais importantes que já recebemos na APAC de Itaúna, porque sabemos que pelas suas mãos, Senhor secretário, e pelas mãos generosas de sua equipe, a APAC poderá retornar, finalmente, para o Estado de São Paulo. Queremos devolver para os paulistas, a obra de misericórdia que nasceu na cidade de São José dos Campos. A APAC, com certeza, é uma obra de Deus a serviço da humanidade, e esperamos que esta visita de hoje possa abrir este novo caminho que queremos percorrer daqui para frente.”

 

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) nasceu em São José dos Campos/SP, em 1972. Dr. Mário Ottoboni, inspirado por Deus, criou a APAC e sua metodologia. A APAC é uma Entidade Civil de Direito Privado, parceira da Justiça na Execução Penal. A APAC se espalhou por várias cidades paulistas, porém 30 anos mais tarde, a experiência em São Paulo, por razões diversas, foi encerrada. Levada para Minas Gerais, pelas mãos do Diretor da FBAC, Valdeci Ferreira, e devidamente assessorados por Dr. Mário Ottoboni, com o apoio institucional do TJMG e do Governo Estadual de Minas Gerais, as APACs floresceram e se multiplicaram, inclusive, em outros Estados da Federação.

Lamentavelmente, Dr. Mário Ottoboni faleceu em 14 de Janeiro de 2019 com um grande sonho, qual seja, reabrir as APACs em seu Estado natal. Com a visita recente, na APAC de Santa Luzia, do governador de São Paulo, João Doria, e agora, do Secretário de Administração Prisional, uma porta se abre, a fim de que a APAC possa, com a graça de Deus, retornar ao seu berço original. “Devemos lançar a semente, mas é Deus que a faz crescer.” Dr. Mário Ottoboni

A redação FBAC

 

 

FBAC visita o Chile

A FBAC realizou visita ao Chile, dos dias 18 a 24 de março, juntamente com a Fundação AVSI. Representados por Denio Marx, pela FBAC, e Mariana Vendrame, pela AVSI, a visita é uma das atividades previstas no Projeto Más Allá de las Fronteras.

A visita teve como propósito, conhecer a realidade do sistema prisional, bem como conhecer in loco as experiências de APAC que são realizadas naquele país.

Atualmente existem 53 experiências de aplicação parcial da Metodologia APAC, isto é, aplicam alguns dos elementos fundamentais dentro de pavilhões nas prisões comuns.

O projeto chileno, que iniciou ainda no fim dos anos 90, com um grupo de cristãos que visitaram as APACs brasileiras, tem logrado bons resultados e continua se expandindo por todo o território.

A missão dos representantes brasileiros começou por Punta Arenas, extremo sul do continente Sulamericano, passando pela capital Santiago, até a região de Petorca.

Como foi evidenciado, as experiências são muito diferentes do Brasil, sobretudo pela legislação, que ainda não permite a criação e administração de prisões pela sociedade civil. Assim como no Brasil, há um longo e árduo percurso, mas a chama da esperança continua acesa e brilhante.

O panorama das prisões do Chile em nada difere do caos e miséria das prisões brasileiras e porque não dizer, da América Latina. Superlotação, violência e morte demonstram lá também a incapacidade dos governos na gestão da execução penal e da ressocialização dos presos.

Depois desta semana no Chile, Dênio explica: "esta foi minha primeira visita ao país e, é claro, meu primeiro contato com o sistema prisional do Chile.  Aparentemente em nada difere da realidade brasileira, em questão das péssimas condições e caos do sistema. Pessoalmente foi uma experiência positiva porque pudemos ver que existe um raio de luz em meio a tanta escuridão. Acredito que a APAC é e poderá efetivamente ser uma semente de esperança para os milhares de presos do Chile. Fico imensamente feliz de saber que este projeto nos está permitindo avançar com o tema da humanização do sistema prisional e ressocialização dos condenados além das fronteiras do Brasil e, sobretudo porque através do "Más Allá de las Fronteras", poderemos agregar muitos outros parceiros e amigos para a expansão desta causa tão nobre."

 

O Projeto Más Alla de Las Fronteras

O projeto Más Alla de las Fronteras, projeto de colaboração e financiamento da União Europeia, surge com o objetivo de reforçar a atuação das APCs em nível internacional. Especificamente, contribuir para a criação, consoidação e fortalecimento de uma rede de organizações da sociedade civil na América Látina (Brasil, Chile, Costa Rica e Colômbia) de cooperação internacional na promoção dos direitos humanso da população carcerária e no combate a atos de tortura, maus tratos, penas cruéis, desumanas e degradantes a partir da experiência metogológica das APACs.  

Saiba mais clicando aqui.

 

 

APAC de pedreiras inicia Projeto para acompanhar filhos dos recuperandos

A APAC de Pedreiras realizou no dia 12 de abril, através do setor de Assistência Social, em parceria com as voluntárias Ludmila, Hadíla, Sandra e Dirair o PROJETO TESOURINHO.

O Projeto Tesourinho foi pensado com o objetivo de acompanhar os filhos dos recuperandos, oferecendo-lhes experiências postivas, a fim de que possam superar as dificuldades e desafios que um criança, que tem o pai atrás das grades, enfrenta em seu cotidiano. 

Durante este evendo, a APAC procurou transmitir, para os pequenos, o verdadeiro sentido da Páscoa (Morte e Ressurreição de Cristo), de uma forma divertida e agradável para as crianças. "Temos a certeza que cuidar das nossas crianças no presente é garantir um Futuro Melhor!", disseram os voluntários.

A família se insere nos 12 elementos do Método APAC. Dr. Mário, inspirado por Deus, soube que era preciso cuidar das famílias dos recuperandos, pois quando a família torna-se parceira da APAC, ela também se sente responsável pela recuperação.

A APAC agradece todos os voluntários e voluntárias que não medem esforços para partilhar de seu tempo e conhecimento com tanta dedicação e carinho. Estamos juntos!

 

APAC Manhuaçu apresenta bons resultados com curso de panificação

A APAC de Manhuaçu, em parceria com o Instituto Minas pela Paz, realizou na entidade o curso de assistente de panificação. As aulas foram realizadas em dois turnos, manhã e tarde, e tiveram a participação de 32 pessoas, entre funcionários e recuperandos.

A entrega dos certificados aconteceu na sexta-feira, 05/04, com a presença da presidente da APAC Manhuaçu Dra. Denise Rodrigues, do Juiz de Direito da Vara Criminal e de Execuções Penais de Manhuaçu, Dr. Alexandre de Almeida Rocha, Promotor de Justiça Dr. Carlos Samuel, representante do Instituto Minas Pela Paz Enéas Melo, representantes do Senac Manhuaçu Joseane Conceição Pazeli e Gilvane Hott, comandante do Corpo de Bombeiros Tenente Flávio Mota, parceiros e membros da diretoria.

O curso ministrado pela instrutora de padaria, panificação e confeitaria, Michelle Cardoso, teve como objetivo ensinar aos alunos todas as etapas de produção de várias receitas até o produto final, como pães, biscoitos, rocamboles, dentre outros, além de qualificá-los para o mercado de trabalho.

SONHO

Durante a abertura, a presidente Dra. Denise Rodrigues, destacou que o período do outono sempre marca grandes conquistas da APAC de Manhuaçu. Foi justamente em mais uma manhã dessa estação que o Centro de Reintegração de Manhuaçu concretizou o sonho de sua padaria.

“Era um projeto antigo tendo em vista a importância da qualificação dos recuperandos e o Juiz, Dr. Alexandre de Almeida, tinha esse objetivo de instalar uma padaria numa APAC. Enfim, objetivos convergentes, planos de Deus. Elaboramos um projeto, seguimos todos os requisitos e a foram liberados recursos das prestações pecuniárias. Como o espaço era pequeno, precisamos de uma reforma. Com apoio da mão-de-obra dos recuperandos fizemos a ampliação, reparos na rede elétrica e finalizamos com a compra dos equipamentos. Assim estávamos prontos para início das atividades, mas faltava a qualificação dos recuperandos.

Fizemos contato com o Instituto Minas pela Paz e a ajuda de outro importante parceiro Sesi-Senai. A equipe da APAC se empenhou e conseguimos realizar o curso”, contou.

Dra. Denise ainda agradeceu às parcerias da APAC Manhuaçu, como o Tribunal de Justiça – Comarca de Manhuaçu, Ministério Público, Federação das Apacs, Instituto Minas pela Paz, Sesi-Senai, 11º Batalhão de Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Presídio de Manhuaçu e a Prefeitura Municipal.

OPORTUNIDADE

A presidente reforçou que a qualificação é o caminho para reinserção no mercado de trabalho. Atualmente há 124 recuperandos cumprindo suas penas na APAC. “Objetivo é que todos os recuperandos que por aqui passem se ressocializem, retornem aos seus lares, reiniciem suas vidas, mas que estejam preparados para isso. E essa preparação só é possível com qualificação profissional, através da educação. Agradeço a Deus, aos parceiros e parabenizo os recuperandos que aproveitaram essa oportunidade e se dedicaram com muito empenho”.

O representante do Minas pela Paz, Enéas Melo, explica que esse curso é mais uma forma de oferecer oportunidades para os recuperandos, seja trabalhando numa padaria ou empreendendo o próprio negócio. “A padaria tem um efeito duplo: a qualificação dos recuperandos, mas a geração de recursos para crescer. A área de alimentação sempre demanda profissionais e produtos. A APAC de Manhuaçu tem agora uma padaria com um enorme potencial e que pode gerar mais recursos para ampliar as ações da própria APAC, criar novas oportunidades”.

O juiz Dr. Alexandre de Almeida, lembrou que trabalhou durante quatro anos em Campo Belo e sempre preocupou-se com a questão da qualificação profissional do recuperando, quando retorna para a sociedade. Naquela comarca tinha a intenção de viabilizar a padaria, mas não foi possível e encontrou em Manhuaçu pessoas engajadas com esse projeto. “Eu sempre me preocupo com a questão do estudo do preso e a qualificação para que possa se reinserir na sociedade e assim diminuir a possibilidade de reincidência. A gente acredita que vários que aqui estão vão poder voltar à sociedade. Cumpriu a pena, não deve mais nada. Tem que sair e praticar condutas de acordo com as regras que se aplicam a todos. Que possam lá fora ter oportunidade de trabalho. Não desejamos que voltem para o sistema carcerário. Estamos fazendo a nossa parte”.

Ao final, o magistrado elogiou a boa administração da Dra. Denise Rodrigues pelo comando e dedicação à APAC de Manhuaçu, bem como o empenho de todos no sucesso do curso.

A cerimônia teve a brilhante participação da Banda do 11º Batalhão de Polícia Militar.

MODELO

As ações na Apac são baseadas em doze elementos fundamentais: participação da comunidade, recuperando ajudando o recuperando, trabalho, religião, assistência jurídica, assistência à saúde, valorização humana, família, o voluntário e sua formação, centro de reintegração social (CRS), mérito e a jornada de libertação com Cristo.

O modelo auxilia na execução penal e na administração do cumprimento das penas privativas de liberdade dos regimes fechado, semiaberto e aberto. Os presos são, juntamente com a instituição, responsáveis pela recuperação de si mesmos e dos outros detentos. Eles trabalham e estudam, e passam o dia envolvidos em atividades internas. 3.278 recuperandos cumprem pena em Apacs em Minas Gerais, segundo levantamento feito em janeiro deste ano.

Carlos Henrique Cruz - This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Fonte: Portal Caparaó

FBAC realiza cursos nas APACs feminina e masculina de Frutal

Nos dias 27 e 28 de março, a FBAC realizou cursos para recuperandas, recuperandos, voluntários e funcionários das APACs masculina e feminina de Frutal. Os cursos foram ministrados pela gerente jurídica e de convênios da FBAC,  Dra. Tatiana Faria, e pelo gerente de relações institucionais, Sr. Rinaldo Cláudio Guimarães. 

Rinaldo reuniu-se com funcionários e voluntários, os concientizando sobre seu papel para o sucesso da APAC, explicando-lhes que trabalhar na APAC é uma missão, sendo que cada um é muito importante para o sucesso da APAC e para a recuperação daqueles cumprem pena. 

Palestrando para os recuperandos, Rinaldo convidou-os para refletir sobre a oportunidade que Deus lhes deu, visto que, estar na APAC, não é sorte ou o acaso, mas um dom de Deus para cada um. 

Dra. Tatiana reuniu-se com as recuperandas, aprofundando a metodologia APAC e o regulamento disciplinar. Os momentos de espiritualidade foram intensos e tocou os corações. No encerramento, Dra. Tatiana fez a simulação da cerimônia de "lava pés", realizada por Jesus com seus doze discípulos. Segundo Dra. Tatiana, este gesto teve como objetivo demonstrar para as recuperandas que APAC e FBAC estão a seu serviço, com o intuito de ajudar a curar suas feridas, dores e angústicas, sendo que o único caminho é a misericórdia de Deus, oferecida a todas, sem distinção.

Para Dra. Tatiana, "este foi um momento único em minha vida, onde pude relacionar-me com as recuperandas, sentir sua dor, seu medo, mas também, seu desejo de trilhar novos caminhos em sua vida."

Redação FBAC

 

 

Other news

An angel interceding for us

23-02-2016

Valdeci I remember kindly our dear Glory. His unconditional love and his passion for the...

Read more

Outpatient care implementation in APAC of Caratinga

12-01-2016

Dr. Igor de Oliveira, respected doctor in our city of Caratinga for his humanitarian attitudes...

Read more

FBAC realises on-line meeting with Presidents of APACs

01-09-2015

It was realised in the night of this Monday (31/08/2015) the first meeting online between...

Read more

Partners

  • assmg.jpg
  • avsi.jpg
  • avsibrasil.jpg
  • FIAT.jpg
  • governoMA.jpg
  • governomg.jpg
  • melt.jpg
  • MinaspelaPaz.jpg
  • mpmg.jpg
  • Novos rumos.jpg
  • projetec.jpg
  • seapmg.jpg
  • senac.jpg
  • sociedadebiblicadobrasil.JPG
  • tioflavio.jpg
  • tjma.jpg
  • UE.jpg