FBAC participa de inauguração na APAC de Patos de Minas/MG

O Diretor Geral da FBAC, Valdeci Antônio Ferreira, e o presidente do Conselho de Administração da FBAC, Dr. Luiz Carlos Rezende e Santos, que também é juiz auxiliar da presidência do TJMG, estiveram presentes na inauguração da APAC de Patos de Minas/MG.

Perto de encerrar uma gestão que entra para a história, o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Nelson Missias de Morais, inaugurou nesta quinta- feira (25/06) o segundo anexo para recuperandos na Associação de Proteção ao Condenado (Apac) de Patos de Minas, cidade do Alto Paranaíba, a 400 km de Belo Horizonte.

O fato de ser um apaqueano assumido e de ter sido criado na cidade desde pequeno foram ingredientes que levaram muita emoção ao evento, que ocorre a poucos dias do encerramento de sua gestão à frente da Corte Mineira.

O novo Centro de Reintegração Social Doutor Mário Ottoboni, em Patos de Minas, foi ampliado em tempo recorde e agora tem capacidade para abrigar até 130 recuperandos. As obras foram feitas com a participação dos usuários da Apac.

Dr. Luiz Carlos Rezende Santos lembrou que há 45 dias esteve na Apac para tomar decisões fundamentais para a conclusão da obra. Ele agradeceu a todos os envolvidos no processo de ampliação e lembrou do empenho de cada um para que o cronograma fosse cumprido. “Daqui de Patos de Minas eu levo a gratidão”, resumiu o magistrado.

"Eu me sinto, quando inauguro uma APAC, feliz e absolutamente realizado, porque aqui nós estamos investindo em pessoas, aparentemente fragilizadas, pessoas que em determinado momento da vida cometeram um deslize, mas estão buscando um recomeço. O começo é para todos, o recomeço é para os grandes. E para mim, inaugurar uma APAC é algo que me toca fundo, porque eu participo desta metodologia APAC há mais de 20 anos. Em nossa gestão investimos muito nesta metodologia porque acreditamos nela. Ela é importante porque podemos devolver para a sociedade, as pessoas que dela saíram, muito melhores, porque aprendem um trabalho, uma profissão." Explicou Des. Nelson Missias de Moraes.

"Desde a criação da APAC foi uma caminhada exaustiva e agora, podemos ter, a exemplo de outras comarcas, o Centro de Reintegração Social, propondo uma metodologia mais eficaz de reabilitação." Disse Dr. Paulo Henrique Delicole, Promotor de Execuções Penais de Patos de Minas.

A presidente da APAC, Sra. Maria Abadia, fez um breve histórico da APAC durante a cerimônia. Segundo ela, "A APAC já existia há mais de 7 anos, com capacidade para receber um número limitado de recuperandos. Agora estamos ampliando nossa capacidade.  Inaugurar a APAC é a realização de um sonho. Hoje a APAC ganha nova vida e o nome de nosso fundador Dr. Mário Ottoboni, a quem dedicamos este centro."

A FBAC parabeniza todos os voluntários e colaboradores da APAC de Patos de Minas, que não mediram esforços para concretizar esta obra, e, mesmo diante de dificuldades e obstáculos, seguirem firmes adiante. Com certeza, a APAC de Patos de Minas dará passos para tornar-se modelo na aplicação da metodologia.

Participaram da solenidade o presidente Nelson Missias de Morais, acompanhados dos desembargadores do TJMG, André Amorim Siqueira, Maria Inês Souza e Paula Cunha e Silva; o juiz auxiliar da presidência e coordenador do Programa Novos Rumos, Luiz Carlos Rezende e Santos: a presidente da Apac de Patos de Minas, Maria Abadia Garcia Vecchi; o diretor da Comarca de Patos de Minas, juiz José Humberto da Silveira; a juíza da Vara de Execuções Penais de Patos de Minas, Solange de Borga Reimberg; o juiz da Comarca de Patos de Minas, Melchiades Fortes da Silva Filho; o promotor de Execuções Penais de Patos de Minas, Paulo Henrique Delicole; o Diretor Geral da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (Fbac), Valdeci Antônio Ferreira e vários representantes dos poderes executivo, legislativo e judiciário da cidade.

Com informações e fotografias do Portal TJMG

 

 

 

FBAC participa da inauguração da APAC de Patrocínio/MG

O Diretor Geral da FBAC, Valdeci Antônio Ferreira, e o presidente do Conselho de Administração da FBAC, Dr. Luiz Carlos Rezende e Santos, que também é juiz auxiliar da presidência do TJMG, estiveram presentes na inauguração da APAC de Patrocínio/MG.

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Nelson Missias de Morais, a poucos dias do encerramento de seu mandato, entregou nesta quinta-feira (25/6) o novo prédio da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Patrocínio, cidade do Alto Paranaíba, a 420km de Belo Horizonte. As obras de ampliação e reforma, iniciadas em 2017, terminaram nesta semana e deram à cidade uma nova Apac, que pouco tem a ver com as antigas instalações.

Participaram da cerimônia de entrega da obra o presidente Nelson Missias de Morais; os desembargadores André Amorim Siqueira, Maria Inês Souza e Paula Cunha e Silva; o juiz auxiliar da Presidência Luiz Carlos Rezende e Santos; a presidente da Apac local, Cleusa Maria e Silva; a juíza diretora do foro, Elisa Marco Antônio; a ex-juíza de Patrocínio, atualmente na Comarca de Araguari, Ana Regia Santos Chagas; o juiz da Vara de Execuções Penais, Bruno Henrique de Oliveira; o prefeito de Patrocínio, Deiró Moreira Marra; o promotor da Vara de Execuções Penais, Fábio Alves Bonfim; o presidente da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), Valdeci Antônio Ferreira; e autoridades dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo da cidade.

Durante a cerimônia, o presidente anunciou que o TJMG disponibilizará recursos para a construção e a cobertura da quadra de futebol, ainda inacabada. "Providenciem o projeto, que será aprovado por nós em 72 horas. Depois, podem cobrar do doutor Luiz Carlos", prometeu o presidente, arrancando aplausos dos presentes.  

As obras se iniciaram em 2017, com o repasse de verba feito pelo Tribunal de Justiça, e se intensificaram a partir de 2018, na gestão do atual presidente Nelson Missias. Com a pandemia, os presos do regime semiaberto foram liberados pela Justiça para cumprirem prisão domiciliar, mas ainda assim as obras continuaram.

Dona Cleuza, presidente da APAC se emocionou e disse: "Toda a obra foi erguida pelos próprios recuperandos. Contratamos apenas um profissional para rebocar paredes externas". Dona Cleuza mantém com os recuperandos uma relação maternal. "Se eles se rebelam, corto o futebol e a TV", sentencia Cleusa, citando exemplos de castigos imputados aos presos e deixando evidente a relação entre "mãe e filhos".

A FBAC agradece e parabeniza Dona Cleuza e seu marido João Geralda da Silva, Sr. "Joãozinho" por sua dedicação, empenho e trabalho à frente da APAC de Patrocínio, que, com certeza, dará passos grandes para tornar-se uma APAC modelo na aplicação da metodologia. Estamos juntos.

Com informações e fotografias extraídas Portal TJMG

 

Recuperandos de Apacs produzirão 350 mil máscaras para combate ao coronavírus

Cerca de 400 recuperandos e recuperandas de 23 Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APACs) de Minas Gerais e do Maranhão iniciaram, no início de junho, uma campanha coletiva. A meta é produzir 350 mil máscaras para o enfrentamento do novo coronavírus, que serão destinadas à sociedade.

Com o lema “Humanizar a pena, proteger a vida”, a campanha é uma realização da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI Brasil), organização sem fins lucrativos que trabalha pela melhoria das condições de vida de pessoas em situação de vulnerabilidade, e da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), entidade que assessora e fiscaliza as Apacs.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) é parceiro da iniciativa, assim como o Ministério Público de Minas Gerais, o Instituto Minas Pela Paz e o Tribunal de Justiça do Maranhão.

A ação faz parte do projeto “Más allá de las Fronteras”, que irá destinar R$ 350 mil para as Apacs envolvidas. Os recursos são provenientes da União Europeia, por meio do Instrumento Europeu para a Promoção da Democracia e dos Direitos Humanos (IEDDH), e serão utilizados para a compra de máquinas de costura e equipamentos de higienização e esterilização das máscaras, além de matéria-prima.

A campanha é uma realização da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI Brasil), organização sem fins lucrativos que trabalha pela melhoria das condições de vida de pessoas em situação de vulnerabilidade, e da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), entidade que assessora, congrega e fiscaliza as APACs.

“A AVSI desenvolve um trabalho de fôlego e de suma importância para a humanização do cumprimento das penas privativas de liberdade, e tem sido uma grande parceira do Judiciário mineiro na disseminação e no fortalecimento da metodologia Apac”, afirmou o presidente do TJMG, desembargador Nelson Missias de Morais.

De acordo com Jacopo Sabatiello, vice-presidente da AVSI Brasil, as máscaras produzidas serão entregues para as comunidades do entorno das Apacs, Secretarias de Saúde, asilos, órgãos públicos e instituições beneficentes, além de servirem para a proteção dos próprios recuperandos e funcionários das unidades. “Além de aprenderem um ofício, os recuperandos colaboram para que mais pessoas tenham acesso à prevenção com o uso das máscaras, diminuindo o contágio da covid-19. Essas características explicam o lema da campanha: ao mesmo tempo em que humanizamos as penas, ajudamos a proteger e promover vidas”, explicou.

Para o Diretor Geral da FBAC, Valdeci Ferreria, "as APACs estão dando sua contribuição para a sociedade, através da confecção de máscaras, mas sobretudo através da recuperação dos condenados. Através de 12 elementos, que são aplicados harmoniosamente, o Método APAC tem se mostrado eficiente e replicado em 12 países, sendo que a média de reincidência no Brasil é de 15%."

 

Projeto "Más Alla de las Fronteras"

O projeto Más Allá de Las Fronteras é fruto de uma parceria entre a AVSI e FBAC, com financiamento da União Europeia. Foi iniciado em novembro de 2017. A iniciativa tem como objetivo contribuir para o fortalecimento da sociedade civil no combate a atos de tortura, maus-tratos, penas cruéis, desumanas e degradantes, através da consolidação/expansão do método Apac em três países latino-americanos: Chile, Costa Rica e Paraguai.

 

APAC feminina de Pouso Alegre produz máscaras em parceria com SESC

Desde o dia 27 de abril de 2020, a APAC feminina de Pouso Alegre, em parceria com o SESC – Serviço Social do Comércio -, Instituto Minas Pela Paz, Brazil Foundation, FBAC e TJMG, iniciou a produção de máscaras, realizada elas recuperandas, em suas instalações.

Além da APAC de Pouso Alegre, as APACs feminina de Conselheiro Lafaiete e as masculinas de Santa Luzia, Campo Belo, São João del Rei, Manhuaçu e Caratinga, também produzem cerca de 200.000 mascaras no total, sendo que, 100.000 dessas máscaras, retornam ao SESC para que a instituição possa repassar à seus funcionários e também destinarem à doações. Com o apio da Brazil Foundation, o Minas pela Paz potencializou a produção das máscaras, permitindo que as APACs ficassem com um número maior de máscaras produzidas para serem doadas aos seus parceiros institucionais e também comercializarem parte da produção.

A APAC de Pouso Alegre produziu cerca de 25.000 máscaras, que, além das 14.500 encaminhadas para o SESC, começaram a ser doadas para parceiros institucionais, tais como: Mosteiro Padre Mário, Asilo Auxiliadora, Betânia e Madriguel, Pastoral e Centro Pop de Apoio a Moradores de Rua, Entidades de Apoio a Pacientes com Câncer – Lencinho com Carinho e Bem-Viver, CREAS - Centro de Referência Especializado em Assistência Social de Pouso Alegre e a Companhia de Jesus – Jesuítas de São Paulo..

Com o estímulo à produção de máscaras, pretendemos estimular as recuperandas e potencializar o trabalho e a oficina de costura na APAC, possibilitando que as internas se profissionalizem, e a APAC encontre estímulos para estarem integrados à comunidade, favorecendo para sua imagem junto a população. Com a doação das máscaras produzidas á instituições das comunidades onde a APAC está inserida, entendemos que serão criadas novas oportunidades para uma efetiva inclusão do público prisional.

Eneas Mello, Instituto Minas pela paz

Other news

An angel interceding for us

23-02-2016

Valdeci I remember kindly our dear Glory. His unconditional love and his passion for the...

Read more

Outpatient care implementation in APAC of Caratinga

12-01-2016

Dr. Igor de Oliveira, respected doctor in our city of Caratinga for his humanitarian attitudes...

Read more

FBAC realises on-line meeting with Presidents of APACs

01-09-2015

It was realised in the night of this Monday (31/08/2015) the first meeting online between...

Read more

Partners

  • assmg.jpg
  • avsi.jpg
  • avsibrasil.jpg
  • governoMA.jpg
  • isvor.jpg
  • logogoverno.png
  • melt.jpg
  • MinaspelaPaz.jpg
  • mpmg.jpg
  • Novos rumos.jpg
  • seapmg.jpg
  • senac.jpg
  • sociedadebiblicadobrasil.JPG
  • tioflavio.jpg
  • tjma.jpg
  • tjmg.png
  • UE.jpg