APAC Nova Lima convida para inauguração de Uaitec

O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, convida para a inauguração da Universidade Aberta Integrada de Minas Gerais - Uaitec, na Associação de Proteção e Assistência aos Condenados - APAC Nova Lima.

Após a inauguração, haverá o lançamento da pedra fundamental da APAC feminina e a comemoração dos 13 anos de fundação da unidade masculina.

Data: 30 de junho

Local: APAC Nova Lima

Rua Jason Albergaria, 280 - Honório Bicalho

Nova Lima - MG

Horário: 13h

uaitec

Audiência Pública discute a implantação do Método APAC no Ceará

Uma nova experiência de ressocialização pode ser aplicada para os privados de liberdade cearenses. É o método de Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC), um modelo brasileiro que busca humanizar o cumprimento das penas, oferecendo melhores condições nas unidades prisionais e, consequentemente, uma vida mais digna aos encarcerados. Esse modelo - e sua implantação na Região Metropolitana de Fortaleza - será discutido em audiência pública realizada na próxima sexta-feira (26), no anfiteatro da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará.

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) é uma das instituições que vem estimulando o debate sobre a implantação da APAC. "É preciso encontrar um novo modelo de ressocialização. O atual modelo penitenciário já se mostrou insuficiente para a nossa realidade", destaca o secretário da Justiça, Hélio Leitão.

A audiência pública terá a presença do magistrado Paulo Antônio de Carvalho, juiz de Execução Penal de Minas Gerais, e um dos incentivadores para a implantação do modelo em Itaúna. Após a audiência, será realizado um seminário para apresentar os detalhes da implantação da APAC.

Durante a tarde de sexta e por todo o sábado serão detalhadas questões como trabalho, estudo, assistência jurídica e à saúde dos internos dentro de uma APAC. A conversa será mediada pelo magistrado, por um integrante da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC) e um egresso mineiro que vivenciou a metodologia. Deverão participar do seminário pessoas que tenham interesse em atuar como voluntários na implantação do método.

Além da Sejus, apóiam a audiência pública o Ministério Público, a Defensoria Pública, Tribunal de Justiça, Conselho da Comunidade de Fortaleza, Conselho Penitenciário do Estado, Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará e Fórum Nacional de Reconstrução Social.

Fonte: sejus.ce.gov.br

 

Diretor executivo da FBAC participa de Comitê Técnico Operativo promovido pela AVSI

Nos dias 18 e 19 de junho a AVSI realizou o encontro interno CTO – Comitê Técnico Operativo 2015 com a presença de importantes parceiros e funcionários das filiais AVSI de Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e membros da Fundação AVSI na Itália e Estados Unidos.

O CTO é um momento de debater e aprofundar os temas de atuação da AVSI no território brasileiro e uma forma de ajudar na capacidade de leitura da realidade. Parceira das APACs e da FBAC há cerca de 5 anos, AVSI propôs o debate e um momento de aprofundar o tema dos Direitos Humanos e Metodologia APAC. A mesa de debates foi formada por Valdeci Ferreira – diretor executivo da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados, Luiz Carlos Resende – juiz do TJMG, Cleubert de Oliveira – ex-recuperando, Paula Alves – AVSI Bahia, além da participação de Déborah Amaral - AVSI Minas Gerais como moderadora.
Os funcionários da AVSI puderam realizar na ocasião do CTO uma visita para conhecer a APAC de Santa Luzia e assim, conhecer um pouco da prática da metodologia no dia a dia dos recuperandos em medida de privação de liberdade.
AVSI realiza o CTO todos os anos como uma forma de desenvolver um processo de adequação as contínuas mudanças no território, e tornar as equipes atentas para as diversas perguntas que surgem no quotidiano do trabalho.

Valdeci relembrou a difícil tarefa de ter iniciado uma prisão sem policiais há mais de 40 anos, e as angustias e desafios vividos ao longo da história da APAC.
Cleubert deu seu depoimento da importância da metodologia APAC no seu processo durante e após o cumprimento de pena.
Dr. Luiz Carlos lembrou da situação em que vive a grande maioria dos presos no país e relatou as piores situações encontradas nos presídios brasileiros.
Paula Alves deu seu depoimento de como foi a impressão de entrar pela primeira vez em um presídio sem polícia. Simboliza uma completa quebra de paradigma e de conceitos que muitas vezes são impostos a sociedade sobre o que é melhor para a segurança da população. "Não é um aparato de segurança que faz a diferença, é a forma de olhar para o próximo".

avsicto

Regiões norte e nordeste do país se mobilizam para implementar e fortalecer APACs

Maranhão

O Governo do Maranhão e a Unidade de Monitoramento Carcerário do Tribunal de Justiça do Maranhão (UMF-TJMA), com apoio da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), promovem, de 25 a 29 de maio, no Palácio Henrique de La Rocque – Casa Civil (Calhau), a I Semana Estadual da Metodologia da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados – o Método APAC.
Na oportunidade, foram oferecidos cursos de capacitação a administradores, funcionários e recuperandos das APACs.
A Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) reuniu magistrados, defensores públicos, servidores e universitários numa intensa rodada de debates e oficinas para apresentar o desempenho e os resultados das APACs no Brasil. O secretário Murilo Andrade reafirmou a política do governo Flávio Dino para o sistema prisional. "A orientação é focar na reintegração do apenado", ressaltou o secretário Murilo de Andrade.
No Maranhão, existem seis APACs atuando em Coroatá, Pedreiras, São Luís, Imperatriz, Timon e Viana, e outras três estão sendo implantadas em Itapecuru, Bacabal e Balsas. O objetivo é que até o fim deste ano 16 delas entrem em atividade. 

 

Ceará

A vice-governadora Izolda Cela e o secretário de Justiça e Cidadania, Hélio Leitão, receberam, no dia 30 de maio, o diretor executivo da FBAC, Valdeci Ferreira. A visita teve como objetivo principal conhecer o local onde provavelmente será instalada a primeira APAC daquele estado, na capital, Fortaleza. As autoridades cearenses estiveram recentemente em Minas Gerais para conhecer as unidades masculina e feminina da APAC de Itaúna. À partir das experiências conhecidas, Izolda reconhece a importância de se pensar em uma nova estrutura para o sistema prisional. "É uma via de esperança ligada a uma possibilidade concreta de um processo transformador. É factível porque tem exemplos. Não queremos inventar a roda, pois estamos nos baseando em experiências reais e que se mostram absolutamente efetivas, em relação ao que hoje se observa com a falência do sistema prisional, que não recupera praticamente ninguém e possui altos índices de reincidência. Não é um passe de mágica. É algo com progressividade, mas é possível."
Hélio Leitão reitera a urgência em se aplicar novas medidas que amenizem os problemas vistos hoje com o sistema carcerário. "Estamos convencidos de que o modelo convencional já mostrou a sua insuficiência. Hoje as prisões são verdadeiras universidades do crime. É um modelo que tem que ser revisto e essa é uma tentativa."

IMG 20150530 094750526 HDR

 

Rondônia

O inspetor de metodologia da FBAC Wellington Silva, esteve no estado, para uma extensa agenda de compromissos. Nos dias 22, 23 e 24 de maio, foi realizado em Porto Velho, o Seminário de Estudos sobre o Método APAC, que contou com a presença e apoio dos Poderes Judiciário, Executivo e Legislativo. Na sequência, nos dias 25, 26 e 27, as atividades foram direcionadas à divulgação da metodologia na Assembleia Legislativa, rádios e TVs, além de reuniões com a diretoria da APAC e igrejas.
No dia 28, em Ji-Paraná, o inspetor da FBAC conheceu o presidio e o espaço que possivelmente será adaptado para se tornar o Centro de Reintegração Social da APAC, além de conceder entrevista à mídia local. No dia seguinte, deu-se início ao Seminário de Estudos sobre o Método APAC. A abertura do evento, que foi coordenado pelo diretor do CAOP-PPEP, Carlos Grott e a promotora de Justiça da Execução Penal em Ji-Paraná, Eiko Danieli Vieira Araki, contou com a presença do procurador-geral de Justiça, Airton Pedro Marin Filho, da corregedora-geral do MPRO, da procuradora de Justiça Vera Lucia Pacheco Ferraz De Arruda, do desembargador do Tribunal de Justiça de Minais Gerais, Jarbas de Carvalho Ladeira Filho, do juiz da Vara Criminal da Comarca de Itaúna, Paulo Antônio de Carvalho, e dos secretários de Estado da Justiça, Marcos Rocha e do Planejamento, George Braga.
No primeiro dia do encontro, foi realizada uma audiência pública para discutir a implementação do Método APAC e prosseguiu no sábado e domingo, dias 30 e 31 de maio, como seminário.

11165320 1753097668250589 6221347008095322664 n

I Semana Da Metodologia APAC do Maranhão

O Governo do Maranhão e a Unidade de Monitoramento Carcerário do Tribunal de Justiça do Maranhão (UMF-TJMA), com apoio da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), promovem, de 25 a 29 de maio, no Palácio Henrique de La Rocque – Casa Civil (Calhau), a I Semana Estadual da Metodologia da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados – o Método APAC.
Depois de Minas Gerais, o Maranhão é o estado onde a metodologia tem sido mais implementada, já contando com 5 APACs, por meio de parceria com os poderes Judiciário e Executivo, além de entidades sociais e voluntários, na execução penal e aplicação das penas privativas de liberdade, nos regimes fechado, semiaberto e aberto.

Na programação, serão oferecidos cursos de capacitação a administradores, funcionários e recuperandos das APACs. Na sexta-feira (29), a Escola Superior da Magistratura do Maranhão (ESMAM) promoverá seminário destinado aos magistrados sobre o método.

Confira a programação:
*Seminário (Casa Civil) – de 25 a 27/05 (segunda a quarta-feira) - às 8h.
*Curso sobre o método APAC para administradores e funcionário (SESC - Olho D'Água) – dia 28 (quinta-feira) e 29 (sexta-feira) – às 8h às 18h.
*Curso de conhecimento e aperfeiçoamento do método APAC para recuperandos – acontecerá de forma simultânea em três polos (São Luís, Imperatriz e Pedreiras). Dia 28 (quinta-feira) e 29 (sexta-feira) – das 8h às 18h.
*Curso sobre o método APAC para magistrados (Escola Superior da Magistratura do Maranhão - ESMAM)
Dias 28 (quinta-feira) e 29 (sexta-feira) – das 8h às 18h.

Serviço:
O Quê: I Semana Estadual da Metodologia APAC
Quando: De segunda-feira (25) a sexta-feira (29)
Onde: Palácio Henrique de La Rocque – Casa Civil (Calhau), SESC Olho D´àgua, APAC São Luís, Imperatriz e Pedreiras, e Escola Superior da Magistratura do Maranhão (ESMAM).

Fonte: tjma.jus.br

Other news

An angel interceding for us

23-02-2016

Valdeci I remember kindly our dear Glory. His unconditional love and his passion for the...

Read more

Outpatient care implementation in APAC of Caratinga

12-01-2016

Dr. Igor de Oliveira, respected doctor in our city of Caratinga for his humanitarian attitudes...

Read more

FBAC realises on-line meeting with Presidents of APACs

01-09-2015

It was realised in the night of this Monday (31/08/2015) the first meeting online between...

Read more

Partners

  • assmg.jpg
  • avsi.jpg
  • avsibrasil.jpg
  • governoMA.jpg
  • isvor.jpg
  • logogoverno.png
  • melt.jpg
  • MinaspelaPaz.jpg
  • mpmg.jpg
  • Novos rumos.jpg
  • seapmg.jpg
  • senac.jpg
  • sociedadebiblicadobrasil.JPG
  • tioflavio.jpg
  • tjma.jpg
  • tjmg.png
  • UE.jpg