1º Curso de Gerentes Administrativos das APACs

Foi realizado, de 19 a 21 de março, no Centro de Reintegração Social da APAC de Itaúna, o 1º Curso de Gerentes Administrativos das APACs.

Promovido pela FBAC - Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados, em parceria com  a Fundação AVSI e o Programa Novos Rumos do TJMG, o curso contou com 31 participantes representando 29 APACs de Minas Gerais, além das APACs de Macau - RN e Cachoeiro de Itapemirim - ES, além da ilustre presença de Frei Ribamar Cardoso, Secretário-Adjunto de Justiça do Maranhão.

Durante o curso, que teve um enfoque bem prático, os participantes puderam aprofundar seus conhecimentos sobre os 12 Elementos Fundamentais do Método, além de conhecer e estudar a apostila contendo o novo Regulamento Disciplinar das APACs.

 

cursogerentessmall

 

{jcomments on}

 

Assembléia dos Presidentes

No dia 10 de fevereiro, na sede do Programa Novos Rumos do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, reuniram-se representantes de 45 APACs.

 

O Diretor Executivo da FBAC, Valdeci Antonio Ferreira abriu a reunião passando a palavra ao Desembargador Joaquim Alves, que saudou os presentes e relembrou seu primeiro contato com o trabalho da APAC, quando de sua visita ao Centro de Reintegração Social de Itaúna. Em seguida, a Diretora de Política de APACs e Co-gestão da Secretaria de Defesa Social, Dra. Huanda Bambirra, apresentou a sua equipe, tratou de assuntos relativos aos convênios das APACs, e fez elogios às APACs de Campo Belo, Alfenas e Pirapora pelo belo trabalho apresentado em suas prestações de contas.

 

Retomando a palavra, Valdeci iniciou sua fala refletindo sobre seu trabalho com os presos, sendo 2012, seu 29º ano como voluntário, ressaltando que enquanto um preso estiver sofrendo, é de sua responsabilidade e que a motivação provém somente do coração do Cristo.

 

Dr. Luiz Carlos Rezende, Coordenador do Programa Novos Rumos, salientou a importância da unidade das APACs e o apoio do TJMG à FBAC.

 

Em seguida, Valdeci tratou de temas pertinentes como a agenda da FBAC para o ano que se inicia, todos os cursos e eventos, dando maior ênfase ao VII Congresso Nacional das APACs, que terá como tema "APAC 40 anos restaurando vidas. Do amor ninguém foge!", que será realizado de 19 a 22 de julho de 2012, em Itaúna/MG. Também foram colocados em votação alguns temas relacionados à padronização da metodologia apaqueana, onde todos os representantes ali presentes puderam exercer o seu amplo direito democrático, como deve ser.

Há 31 anos morria Franz de Castro, o Servo de Deus

franzfotoEm 14 de fevereiro de 1981, Franz de Castro entregava sua vida por amor ao próximo. Em favor dos mais desfavorecidos. Dos últimos dos excluídos. Dos nossos irmãos presos.

 

Foi durante uma rebelião deflagrada na Cadeia Pública de Jacareí - SP, onde foi chamado, junto com Mário Ottoboni, para mediar negociações no motim. Dr. Mário conseguiu sair com dois reféns e alguns presidiários num carro oferecido pela Prefeitura. Na saída do outro automóvel, Franz se ofereceu para ficar no lugar de outro refém, um policial militar. Entretanto, a Belina que seria utilizada na fuga, foi atingida num enorme tiroteio. Naquele dia, juntamente com cinco presos, morria Franz de Castro Holzwarth, aos 38 anos, atingido por mais de 30 tiros.

 

Em 06 de março de 2009, a Diocese de São José dos Campos realizou a abertura do Processo da Causa de Canonização do Dr. Franz, instalando o Tribunal Diocesano do Processo e a Comissão Histórica que, após investigar o martírio e a vida do advogado, gerou uma série de documentos que foram encaminhados, em 2010, para a Congregação da Causa dos Santos, no Vaticano. A abertura oficial do processo deu-se em 2011, quando Franz de Castro foi declarado “Servo de Deus”.

 

Solicitamos à todas as APACs que, no dia em que se completam 31 anos do martírio de Franz de Castro, se realizem celebrações, cultos ou quaisquer outros tipos de manifestações em lembrança do nosso irmão, que tanto nos têm guardado em nossa missão.

Curso de Formação de Voluntários 2012

curso voluntariosTemos afirmado incansavelmente que é indispensável não improvisar, evitar imediatismo, e a ambição de se promover através da APAC. E por que insistimos o tempo todo a respeito da necessidade de repudiar os oportunistas?


A APAC é uma obra de Deus e, como tal, merece ser respeitada. Quando improvisamos, corremos o risco iminente de fracassos e desacertos, e os desavisados acabam acusando o Método como ineficaz. Para matar o criminoso e salvar o homem, proposta apaqueana, o voluntário deve, no mínimo, estar em tudo, melhor preparado do que o preso, afinal, uma APAC forte depende da preparação dos seus voluntários.


Vemos, portanto, que é imprudente começar uma APAC sem que haja a preparação adequada dos voluntários, através do curso de formação, que representa importante e indispensável passo daqueles que encaram com seriedade a missão de recuperar o ser humano que errou e deseja voltar ao nosso convívio.


O curso de formação de voluntários completo é composto de 21 aulas. Para os encontros, será necessário contar com a cooperação de monitores extras tais como: Promotores de Justiça, Advogados, Psicólogos, Médicos, Sacerdotes, etc., para que façam a exposição de determinados assuntos considerados técnicos. O voluntário não pode ser empurrado para tratar com os presos, sem conhecimento da maneira pela qual deva se conduzir. As coisas só tem significado quando as conhecemos.


Outra preocupação que necessariamente deva ser constante, é o planejamento. Precisamos aprender a planejar. Os improvisadores caminham sempre para o fracasso. Planejar para realizar deve ser a nossa preocupação. A APAC não se cria por decreto, mas pela soma de cristãos idealistas e responsáveis.
Somando esforços, venceremos todas as barreiras, falaremos a mesma linguagem e atingiremos os mesmos objetivos. Aos que se opõe à nossa luta, saibamos oferecer, como resposta, a nossa determinação e perseverança.


Vamos dizer sempre: quanto mais penalizamos o preso, mais será penalizada a sociedade. Diminuir a reincidência implica em proteção a todos, inclusive aos céticos que não enxergam além dos próprios pés. O preso perde a liberdade, conservando, porém, a dignidade. Os voluntários da APAC realizam a obra do coração de Deus.


Diante destas considerações, a FBAC orienta que todas as APACs realizem o Curso de Formação de Voluntários do Método APAC. Para tanto, estamos disponibilizando todo o material necessário para o planejamento e execução do curso (agenda, cartaz de divulgação, modelo de faixas, manual do monitor, etc).
A FBAC propõe ainda, que todas as APACs cumpram rigorosamente a agenda, sobretudo, respeitando a data de início e término do curso, de modo que todas as unidades iniciem e terminem o curso ao mesmo tempo, o que certamente contribuiria sobremaneira para a unidade do nosso movimento.

 

Clique aqui e baixe todo o material para o Curso de Formação de Voluntários 2012.

APAC Alfenas realiza campeonato de leitura

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4

Foi realizado no dia 08 de dezembro, o I Campeonato de Leitura da APAC de Alfenas, com o objetivo de incentivar a leitura e o aprendizado, motivando os recuperandos a tomarem gosto pela leitura e ao retorno aos estudos.

 

Socios

  • assmg.jpg
  • avsi.jpg
  • avsibrasil.jpg
  • FIAT.jpg
  • governoMA.jpg
  • governomg.jpg
  • melt.jpg
  • MinaspelaPaz.jpg
  • mpmg.jpg
  • Novos rumos.jpg
  • projetec.jpg
  • seapmg.jpg
  • senac.jpg
  • sociedadebiblicadobrasil.JPG
  • tioflavio.jpg
  • tjma.jpg
  • UE.jpg