TJMG outorga Medalha Jason Albergaria

Na tarde do dia 24 de novembro, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais realizou a entrega da Medalha Jason Albergaria. Os agraciados foram o professor Antônio Augusto Junho Anastasia, governador do Estado de Minas Gerais, o desembargador Gudesteu Biber Sampaio, ex-presidente do TJMG e criador do Programa Novos Rumos, e o advogado Mário Ottoboni, idealizador do Método da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC).

A Medalha Jason Albergaria, instituída pela Resolução 662/2011, marca as comemorações de dez anos do Programa Novos Rumos, do TJMG. É concedida bienalmente a pessoas que tenham se destacado nas áreas de abrangência do programa, que atua com iniciativas ligadas à execução penal.

Compuseram a mesa de honra da solenidade o presidente do TJMG, desembargador Cláudio Costa; o 1º vice-presidente do TJMG, desembargador Carreira Machado; o Procurador-Geral de Justiça, Alceu José Torres Marques; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral -MG, Kildare Carvalho; o presidente do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais, Jadir Silva; o vice-Corregedor-Geral de Justiça, desembargador Aldebert Delage; os coordenadores do programa Novos Rumos, desembargadores Joaquim Alves e Jane Silva; o desembargador Gudesteu Biber e o idealizador de Método da APAC, Mário Ottoboni.

Estiveram presentes ao evento diversos desembargadores, representantes do Ministério Público, comandantes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, entre outras autoridades, além de representantes das várias APACs espalhadas por Minas Gerais.

Dr. Mário Ottoboni ressaltou a importância do professor Albergaria, e que a iniciativa de nomear a medalha com seu nome foi um momento de muita luz. Elogiou a iniciativa consagrada e pioneira do Programa Novos Rumos, sendo Minas Gerais o primeiro estado da União a adotar o apoio de um Tribunal de Justiça para um projeto de humanização da pena. Fez menção que "nunca é demais lembrar o quanto é importante manter a unidade de propósitos das APACs, sem perder de vista que a APAC é obra de Deus, se fosse dos homens, certamente já teria acabado". Agradeceu a homenagem recebida, e a dividiu com todos os apaqueanos de Minas Gerais. Finalizou sua fala, lembrando da declaração do diretor executivo da Prison Fellowship International, Ron Nikkel: "o fato mais importante que está acontecendo hoje no mundo, em matéria prisional, é o movimento das APACs no Brasil".

O desembargador Gudesteu Biber Sampaio se disse orgulhoso por ter conhecido pessoalmente o patrono da medalha recebida, professor Jason Soares Albergaria,  "homem de fácil acesso, que apesar de toda a sua grandeza e sabedoria a todos atendia com muito carinho. Um homem que viveu à frente de seu tempo."

Antônio Augusto Junho Anastasia, governador do Estado de Minas Gerais, iniciou seu pronunciamento lembrando seu primeiro contato com o Método APAC, quando era Secretário de Estado do então Governador Aécio Neves, e recebeu em seu gabinete a visita do desembargador Joaquim Alves de Andrade, com a proposta do Poder Executivo colaborar com a questão das APACs. Teve então, a oportunidade de conhecer a APAC de Itaúna, onde pode perceber que aquilo era " algo diferente, revolucionário. Onde se é possível libertar, no sentido amplo da expressão, as pessoas que cometem um erro em suas vidas. Oxalá um dia em que o Método seja plenamente atingido, e que tenhamos menos penitenciárias e mais APACs". Cumprimentou o desembargador Gudesteu pelo título recebido, fruto de sua iniciativa criadora, e louvou a indicação do desembargador Joaquim para coordenar o programa. Cumprimentou também Mário Ottoboni, a quem se referiu como "irmão paulista", e de quem "não precisa se dizer muito, basta dizer o seu nome: Ottoboni - é tudo de bom". Destacou ainda que mesmo diante das dificuldades medievais vividas no sistema prisional do Estado, no início do Governo Aécio, "o Método APAC tornou-se um dos sustentáculos do novo programa prisional do Estado de Minas Gerais". Concluiu dizendo que "estava ali, escrito em uma faixa, a frase síntese de tudo o que representa a medalha, que é exatamente a memória do professor Jason Albergaria: somente o amor recupera o homem".

O evento foi encerrado com a apresentação do Coral Estamos Juntos, da APAC de Itaúna.

 

 

 

 

 

III Curso de Administradores de APACs

Foi realizado, nos dias 28, 29 e 30 de outubro, na APAC de Santa Luzia, o III Curso de Administradores de APACs. O evento foi promovido pela Fundação AVSI, Instituto Minas pela Paz, Programa Novos Rumos do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC) e PUC Minas.

 

 

Nos 3 dias de curso foram abordados diversos conceitos de gestão, como “Gestão de Pessoas nas APACs”, "Planejamento Estratégico e Mobilização de Recursos nas APACs", “Diagnóstico Rápido Participativo”, dentre outros, todos extremamente interessantes e de total aplicabilidade na gestão das APACs. Também foi apresentado um "Estudo das APACs", realizado pela Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE Pró-Reitoria de Extensão da PUC Minas.

 

 

O curso foi ministrado pelos professores da PUC Minas André Murtê, Armindo dos Santos de Sousa Teodósio, Osvaldo Mauricio de Oliveira, Ricardo Ferreira Ribeiro, e Helena Queiroz, e também contou com a presença do diretor presidente da AVSI no Brasil, Gianfranco Commodaro, do diretor executivo da AVSI no Brasil, Jacopo Sabatiello, do gerente de Projetos do Instituto Minas pela Paz, Enéas Alessandro da Silva Melo, e de Valdeci Antonio Ferreria, diretor executivo da FBAC e de toda sua equipe.

 

 

No sábado à noite, todos os participantes se dirigiram ao regime fechado da APAC de Santa Luzia, onde puderam assistir a uma bela apresentação preparada pelos recuperandos, com capoeira, poesia e música. O evento foi finalizado no domingo, com orientações da FBAC.

 

 

A FBAC agradece à Fundação AVSI e à todos aqueles que contribuíram para o sucesso do curso: TJMG, IMPP, PUC Minas e APAC de Santa Luzia.

III Curso de Administradores de APACs

Nos dias 28, 29 e 30 de outubro, cerca de 65 gestores de 32 APACs, dos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Espírito Santo, participam do III Curso de Administradores das Apacs, em Santa Luzia, realizado em conjunto pela Fundação AVSI, Instituto Minas pela Paz, Programa Novos Rumos do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC) e Puc Minas.

A abertura será na sexta-feira, dia 28 de outubro, com a palestra do desembargador Joaquim Alves de Andrade, que irá falar sobre “A importância da gestão profissional nas APACs de Minas Gerais”. Presentes à abertura, o diretor presidente da AVSI no Brasil, Gianfranco Commodaro, o diretor executivo da AVSI no Brasil, Jacopo Sabatiello, o gerente de Projetos do Instituto Minas pela Paz, Enéas Alessandro da Silva Melo, o diretor executivo da FBAC, Valdeci Antônio Ferreira, os professores da PUC Minas, André Murtê, Armindo dos Santos de Sousa Teodósio, Osvaldo Mauricio de Oliveira, Ricardo Ferreira Ribeiro, e a consultora Helena Queiroz.

Inserido nas atividades do Projeto “Além dos Muros” financiado pela União Européia através da Iniciativa Européia para a Democracia e os Direitos do Homem o (IEDDH), o curso tem como objetivo aprimorar as habilidades e competências de gestores encarregados de desenvolver atividades nas APACs, de forma a impulsionar a sustentabilidade econômica, social, política, cultural e ambiental dessas organizações e dos territórios nos quais atuam.

Ao longo dos três dias, os participantes vão se familiarizar com diversos conceitos de gestão inovadora, com exercícios práticos. O professor da PUC Mins, André Murtê, vai apresentar o “Estudo sobre as Apacs” realizado pela Pró-Reitoria de Extensão da PUC Minas. Na sequência, o também professor da PUC Minas, Ricardo Ferreira Ribeiro, explica e realiza com a turma o “Diagnóstico Rápido Participativo”.

No sábado, pela manhã, será abordado o tema “Gestão de Pessoas nas APACs” pelo professor da PUC Minas, Armindo dos Santos de Sousa Teodósio. Em seguida, será a vez da consultora Helena Queiroz falar sobre “Planejamento Estratégico e Mobilização de Recursos em APACs“

A manhã de domingo será reservada para a apresentação dos trabalhos e debates. O diferencial, neste curso, é que os gestores deverão elaborar um planejamento de estratégias a serem implementadas nas APACs onde atuam.

Ao final do curso, serão dadas as orientações da FBAC, a cargo do seu diretor executivo, Valdeci Antonio Ferreira.

 

{jcomments on}

Calculadora de Execução Penal do CNJ

Prezados companheiros de ideal em Cristo

No site do Conselho Nacional de Justiça está disponível uma ferramenta que pode ser útil ao Departamento Jurídico das APAC's. Através do instrumento disponibilizado, é possível fazer o cálculo de levantamento de pena, quando for necessária alguma informação rápida para atendimento aos recuperandos, pedido de benefícios, etc., quando não for possível o acesso imediato ao fórum.

Clique aqui e acesse a Calculadora de Execução Penal do CNJ.

Curso para gestores inicia seu 2º módulo

Na manhã desta segunda-feira (08/08), deu-se início ao 2º Módulo do 5º Curso de Formação de Gestores e Multiplicadores do Método APAC, com o objetivo de formar gestores para a administração dos Centros de Reintegração Social geridos pelas APACs, capacitá-los na multiplicação do processo de gestão, bem como reforçar os princípios da metodologia apaqueana para os públicos interno e externo da entidade.


Cerca de 40 gestores, de 23 comarcas - Barbacena, Frutal, Itajubá, Itaúna, Ituiutaba, Lagoa da Prata, Manhumirim, Matias Barbosa, Minas Novas, Nova Lima, Pacaratu, Passos, Patrocínio, Pedra Azul, Pouso Alegre, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, Santa Luzia, Tupaciguara, Viçosa, além de Macau, no Rio Grande do Norte, Pedreiras, no Maranhão, e Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, estão participando do curso. Destaque também para a presença dos bolivianos Ernesto Michel, que será o Diretor do Centro Qalauma (o primeiro centro para adolescentes, de ambos os sexos, em conflito com a lei da Bolívia), Riccardo Giavarini, Coordenador Geral do Projeto Qalauma, Natalia Paz, que integra o Projeto Cenvicruz, em Santa Cruz de la Sierra, e de Carmem Santos, que também trabalha com menores em La Paz.


Neste 2º Módulo, o foco é o Método APAC em si. Objetivos da APAC, Elementos Fundamentais, Fundamentos Bíblicos, Psicologia do Preso, Regulamento Disciplinar, Pedagogia da Presença, além de outros temas pertinentes serão abordados, propiciando aos participantes, além do aprendizado, uma troca de experiências, de acordo com a realidade de cada APAC.

O encerramento do curso está previsto para sexta-feira, dia 12, às 12:00hs.

{jcomments on}

Socios

  • assmg.jpg
  • avsi.jpg
  • avsibrasil.jpg
  • governoMA.jpg
  • isvor.jpg
  • logogoverno.png
  • melt.jpg
  • MinaspelaPaz.jpg
  • mpmg.jpg
  • Novos rumos.jpg
  • seapmg.jpg
  • senac.jpg
  • sociedadebiblicadobrasil.JPG
  • tioflavio.jpg
  • tjma.jpg
  • tjmg.png
  • UE.jpg