Estudantes de Vitória conhecem APAC de Manhuaçu

Trinta estudantes do curso de Direito da Faculdade de Direito de Vitória (ES) conheceram o Centro de Reintegração Social da APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados). É mais uma demonstração de que a unidade de Manhuaçu é considerada referência para outras regiões.


A visita foi acompanhada dos professores Elias Mograbi (Orientação e Trabalho de Conclusão de Curso) e a juíza Sayonara Couto Bittencourt Barbosa, da 6ª Vara Criminal de Vitória (regime aberto e livramento condicional). O grupo foi recepcionado pelas dirigentes da APAC de Manhuaçu Denise Rodrigues e Terezinha Fani Sobreira, além da equipe coordenada pela Gerente Administrativa Simone Santos.


Os acadêmicos conheceram todas as dependências da instituição e logo após tiveram um encontro com todos recuperandos, onde os mesmos tiveram a oportunidade de fazer várias perguntas e puderam tirar suas duvidas em relação à APAC.


Em várias perguntas, o sentimento é comum. Muitas pessoas consideram que o recuperando na APAC tem regalias. Pelo contrário, disciplina é a principal base do trabalho de ressocialização. Os alunos foram enfáticos em afirmar que tinham uma visão completamente diferente do que se viu na visita. Além de reconhecerem que a recuperação é possível, eles perceberam que os recuperandos têm diversas atividades e estão sendo preparados para assumir uma nova etapa em suas vidas.


Professor Elias Mograbi ressaltou a importância da visita dos alunos na APAC de Manhuaçu. Foi a segunda vez que estudantes da FDV vieram a Manhuaçu. Segundo ele "é preciso estabelecer um vínculo maior entre o meio acadêmico e a APAC. Essa ação mostra outro lado do sistema".


A APAC opera como entidade auxiliar dos poderes Judiciário e Executivo, respectivamente, na execução penal e na administração do cumprimento das penas privativas de liberdade nos regimes fechado, semiaberto e aberto.


O objetivo da APAC é promover a humanização das prisões, sem perder de vista a finalidade punitiva da pena. Seu propósito é evitar a reincidência no crime e oferecer alternativas para o condenado se recuperar. Com quase dois anos de instalação em Manhuaçu, a unidade tem sido referência para o Judiciário capixaba na implantação de projetos semelhantes no Espírito Santo, além disso é espaço de conhecimento para faculdades de toda a região.

Fonte: Portal Caparaó

alunosmanhu

Curso para Administradores das APACs

Realizado no Centro de Reintegração Social da APAC de Itaúna, nos dias 30 e 31 de maio e 1º de junho, o Curso para Administradores das APACs contou com a presença de 46 participantes, membros da diretoria executiva e líderes emergentes, das APACs de Alfenas, Campo Belo, Caratinga, Conselheiro Lafaiete, Frutal, Governador Valadares, Inhapim, Itaúna, Ituiutaba, Januária, Lagoa da Prata, Manhuaçu, Minas Novas, Nova Lima, Paracatu, Patrocínio, Pedra Azul, Perdões, Pirapora, Pouso Alegre, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria do Suaçuí e São João del Rei, em Minas Gerais, de São Luis, no Maranhão, e Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo.


A abertura do evento ficou a cargo do gerente de metodologia e do diretor executivo da FBAC, Roberto Donizetti e Valdeci Ferreira, da presidente da APAC de Itaúna, Lidia Vilela, e do presidente do Conselho Deliberativo da FBAC, Dr. Tomáz de Aquino Resende, que falou sobre a importância da unidade das APACs e da aplicação correta da metodologia. Representando o Instituto Minas Pela Paz, Enéas Melo falou sobre a atuação do IMPP, mais especificamente sobre o Programa Regresso. Após a visita a todas as dependências da APAC de Itaúna, foi a vez do voluntário Adilson Souza ministrar a palestra Gestão de Pessoas aos cursistas.


O segundo dia de curso foi direcionado aos temas Aspectos Práticos dos 12 Elementos Fundamentais do Método APAC (Participação da Comunidade, O Recuperando Ajudando o Recuperando, Trabalho, A Espiritualidade e a Importância de se Fazer a Experiência de Deus, Assistência Jurídica, Assistência à Saúde, O Voluntário e o Curso para a sua Formação, CRS - Centro de Reintegração Social, Mérito, e Jornada de Libertação com Cristo), ministrado pela equipe da FBAC, e Administração de Convênios, Prestação de Contas e Transparência, com a colaboração das servidoras da Diretoria de Contratos e Convênios da Secretaria de Estado de Defesa Social, Julita Ferreira e Camila de Oliveira, e da inspetora de metodologia da FBAC, Tatiana Faria.


Último dia de curso: orientações diversas da FBAC, tais como segurança e disciplina, padronização, comunicação, etc. O juiz da Vara de Execução Penal e vice-presidente do Conselho Deliberativo da FBAC, Dr. Paulo Antônio de Carvalho falou sobre o tema Ética na Administração.


Eventos desse porte são de fundamental importância para as APACs, no sentido de qualificar, dar suporte e motivar os administradores, além da integração e troca de experiências dos mesmos, para uma gestão mais profissional, transparente e coesa, para que ao final se chegue ao objetivo comum, que é a recuperação dos nossos irmãos presos.


O Curso para Administradores das APACs foi uma realização conjunta da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados e do Programa Novos Rumos do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Secretário assina convênio para instalação de mais uma APAC no Maranhão

O secretário de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária do Estado do Maranhão, Sebastião Uchoa, assinou em seu gabinete, na manhã desta segunda-feira (26), o convênio de implantação da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) no município de Timon. As ações serão direcionadas aos internos da Unidade Prisional de Ressocialização Jorge Viera, situado naquele município. No Maranhão, unidades de Coroatá, Pedreiras e São Luis já realizam o trabalho com o método.


A partir do convênio, caberá à APAC atuar na unidade mantendo assistência à saúde, odontológica e serviço social, além de ofertar cursos de capacitação profissional para 310 presos do Sistema e gerenciar e fiscalizar, em parceria com o Poder Judiciário, 40 internos do trabalho externo prestando ainda assistência aos familiares. Atualmente, 10 recuperando trabalham na empresa de limpeza pública que presta serviços para a Prefeitura Municipal. A iniciativa é uma das medidas voltadas para a reinserção social dos internos.

DSC 8131-e1401195364627

A APAC de Timon recebe a quantia de R$ 350 mil que serão entregues em duas parcelas e deverão ser empregados, exclusivamente, para atender às demandas da APAC e custear os gastos com o trabalho desenvolvido pela associação.


O secretário Sebastião Uchoa ressaltou a importância da institucionalização da APAC em mais uma cidade. "É um grande avanço para o Governo do Estado. Uma promessa que tem como meta fomentar esse projeto em todas as unidades. Ainda neste primeiro semestre, serão firmados, pelo menos, mais dois convênios, em Viana e Imperatriz. O próximo passo da nossa equipe técnica é fazer a observação e analise para implementação das políticas do Método APAC na humanização do sistema carcerário", declarou o secretário de Justiça e da Administração Penitenciária.


Com o convênio caberá à SEJAP repassar à APAC os recursos financeiros e o plano de trabalho, bem como de acompanhar e supervisionar a execução do plano.


Durante a assinatura, o presidente da APAC de Timon, José Augusto Rego, lembrou que os internos para ingressar no Método APAC, passam por uma rigorosa seleção. "Além do interesse espontâneo em ingressar na entidade, nós levamos em consideração um parecer técnico emitido por psicólogos, assistentes sociais e da direção da unidade. Trata-se de um método com resultados bastante satisfatórios e em que a reincidência criminal é quase zero".


Além do convênio firmado com a SEJAP, a APAC de Timon recebeu da Prefeitura Municipal um terreno com área total de 15.840 m2 para a construção de um Centro de Reintegração Social onde funcionará a sede da APAC de Timon.


Na próxima quarta-feira (28), ocorrerá a assinatura do convênio para implantação da APAC em Viana.

Fonte: sejap.ma.gov.br

Método APAC é apresentado a alunos de Centro Universitário em Porto Alegre

UniritterA Comissão de Cidadania e Direitos Humanos (CCDH) da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Jeferson Fernandes (PT), promoveu, na segunda-feira (19), o seminário sobre o Método APAC de Execução Penal, para os alunos do Centro Universitário Ritter dos Reis/UniRitter, campus Porto Alegre. A atividade reuniu professores, alunos e representantes do Legislativo, Judiciário e da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC).

O seminário foi aberto pelo presidente da CCDH, deputado Jeferson, que contextualizou sobre o Método APAC de ressocialização de apenados, aplicado há mais de 40 anos, em Minas Gerais e sobre o funcionamento das casas prisionais regidas pela metodologia. Segundo o parlamentar, o principal diferencial das APAC's é o tratamento mais humanizado aos presos que, nos locais, são chamados de recuperandos. "Para entrar em uma APAC, a pessoa já tem de ter sido condenada, independente do crime e tempo de pena, além de realmente concordar com a disciplina e regras das casas. Lá eles precisam manter a higiene pessoal e do ambiente coletivo, estudar, trabalhar e participar de atividades em grupo", explica Jeferson.

O promotor de Justiça, Gilmar Bortolotto, realizou uma exposição sobre a situação carcerária no RS. Ele apresentou fotos dos presídios, números e relatou sobre o trabalho que realiza nas penitenciárias. Para Bortolotto, é preciso repensar o sistema prisional como um todo, para que as pessoas que cumprem pena privativa de liberdade possam ter a oportunidade de se ressocializarem e, assim, não voltarem a cometer crimes.

O ex-detento e hoje presidente da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados de Canoas (primeira APAC gaúcha), Ênio Andrade fez um relato emocionante, desde os primeiros delitos, a vida no cárcere, até o momento em que conquistou a liberdade. Segundo Ênio, o sitema carcerário convencional não recupera os apenados. "É preciso pensar formas para que o preso não fique na ociosidade, que tenha oportunidade de estudar e aprender uma profissão. O que acontece hoje é que as penitenciárias são escolas do crime", afirma. Para ele, o Método é uma ótima alternativa para que os apenados tenham uma outra perspectiva após o cumprimento de suas penas. "O tratamento mais humanizado, com uma estrutura adequada e o apoio da família é o que faz a diferença na APAC. Não se quer com isso que sejam abrandadas as penas, o que se almeja é que o sujeito após cumprir seu tempo, retorne à sociedade e não volte a cometer delitos". Após as explanações, foi aberto um período para perguntas e questionamentos.

Fonte: direitos-humanos-alrs.blogspot.com.br

Presidente da Amagis destaca o trabalho das APACs em Congresso sobre Segurança Pública

O presidente da Amagis, desembargador Herbert Carneiro, participou, na tarde desta sexta-feira, 23, de uma mesa redonda durante o "Congresso Brasileiro de Segurança Pública e Violência Urbana", evento da Semana Jurídica do Curso de Direito da Universidade Fumec, em promoção conjunta com a Ordem dos Advogados do Brasil, seção Minas Gerais (OAB-MG).

Herbert Carneiro debateu com o presidente da Comissão de Assuntos Penitenciários da OAB/MG, Adilson Rocha, o tema do "Sistema Penitenciário e Execução Penal; estruturas de reinserção social nos trinta anos da vigência da Lei de Execução Penal Brasileira", quando disse que o atual sistema penitenciário passa por enormes dificuldades e não tem cumprido integralmente o seu papel legal de ressocialização e reinserção do condenado na sociedade.

O magistrado defendeu maior investimento, pelo Governo Federal, na aplicação de penas alternativas para seu efetivo funcionamento, fiscalização e manutenção, e destacou a bem-sucedida experiência das Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC), cuja expansão é recomendada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como forma de redução da reincidência criminal no país.

Ainda segundo o presidente da Amagis, de modo geral, a realidade do paciente judiciário é crítica, pois amparado por uma legislação retrógrada e equivocadamente assentada em um conceito generalizado de periculosidade, que não leva em conta a dignidade e a saúde individual do cidadão. No entanto, há alguns projetos pioneiros, como em Minas, através do Programa de Atenção Integral ao Paciente Judiciário Portador de Sofrimento Mental (PAI-PJ), que oferece boa alternativa para aplicação da medida de segurança.

Fonte: www.amagis.com.br

Inauguração da APAC de Rio Piracicaba

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) da Comarca de Rio Piracicaba inagura o seu Centro de Reintegração Social no dia 28 de maio de 2014. A solenidade tem início às 10h, na rua Sebastião Maria da Silva, 141, bairro Córrego São Miguel, em Rio Piracicaba.

I Curso de Liderança para Recuperandos

Em uma iniciativa inédita, a Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), juntamente com o Programa Novos Rumos do TJMG, realizou, nas dependências do Centro de Reintegração Social da APAC de Santa Luzia/MG, de 05 a 10 de maio de 2014, o Curso de Liderança para Recuperandos - 1º Módulo.
Participaram do curso 49 recuperandos de 24 APACs: Arcos, Campo Belo, Caratinga, Canápolis, Conselheiro Lafaiete, Frutal, Inhapim, Itaúna, Januária, Lagoa da Prata, Manhuaçu, Minas Novas, Nova Lima, Paracatu, Passos, Patrocinio, Perdões, Santa Bárbara, Santa Luzia, Santa Maria do Suaçuí, São João del Rei, Sete Lagoas e Viçosa, de Minas Gerais, e Cachoeiro de Itapemirim, do Espírito Santo.
Os pronunciamentos de abertura foram feitos pelo diretor executivo da FBAC, Valdeci Antônio Ferreira, pelo coordenador do Programa Novos Rumos do TJMG, juiz de Direito José Ricardo dos Santos Freitas Veras, pelo presidente da APAC de Santa Luzia Gustavo Salazar e pelo seu vice, sr. Hilton Ferreira, e pela voluntária Lauriene Queiroz.
Para o diretor executivo da FBAC, o curso nasceu de uma necessidade: o processo de consolidação das APACs existentes e a dificuldade em manter um processo de expansão e multiplicação das APACs. "A solução para os dois casos sempre esteve e sempre vai estar na mão dos recuperandos. Ao final dos dois módulos teremos uma lista de recuperandos de diferentes APACs. Recuperandos com a mente aberta para acolher o sofrimento daqueles demais companheiros que continuam cumprindo pena no sistema comum, em qualquer lugar do mundo. Recuperandos com um coração missionário."
O coordenador do Programa Novos Rumos disse aos recuperandos que é importante que aqueles que estão cumprindo pena no sistema comum tenham a mesma oportunidade que os recuperandos estão tendo agora. "Nós precisamos que vocês fortaleçam as suas APACs, para que à partir do momento em que não mais cumprirem pena lá, passem a ser colaboradores, divulgadores, multiplicadores do Método APAC. Nós confiamos em vocês."

Após a abertura do curso, os recuperandos de Santa Luzia apresentaram todos os setores de sua APAC aos demais recuperandos. Logo após o jantar e na sequência a primeira dinâmica do curso: Apresentação individual. Concluindo o dia, a reflexão "O filho pródigo" (Lc 15, 11-32).
O segundo dia do Curso de Lideranças para Recuperandos foi iniciado com a reflexão do Evangelho de São Marcos, Capítulo 2, Versículos 1 a 12 - "A Cura do Paralítico". Os outros temas abordados foram Como nasceu a APAC e os elementos Participação da Comunidade e Recuperando Ajudando o Recuperando. Finalizando o dia, uma mesa redonda de discussões.
A reflexão do terceiro dia foi sobre o Evangelho de Lucas 19, 1-9: "Jesus visita Zaqueu". Explicações sobre os aspectos práticos sobre os elementos A Religião e a Importância de se fazer a Experiência de Deus, O Educador Social e o Curso para a sua Formação, que contou com uma bela homenagem à querida D. Délcia, voluntária nas prisões há 26 anos, e Jurídico. Os cursistas ainda tiveram a oportunidade de aprender técnicas de falar em público e participar de mais uma mesa redonda.
A manhã do quarto dia de curso iniciou com uma dinâmica onde os recuperandos, em dupla, um com os olhos fechados como se fosse cego, e o outro com os olhos abertos a guiar o seu companheiro;  uma preparação para a reflexão que viria a seguir, sobre o Evangelho de Marcos, Capítulo 10, Versículos 46-52, "O cego de Jericó". Elementos abordados: Centro de Reintegração Social, Saúde, Valorização Humana, Família, Trabalho e Jornada de Libertação com Cristo. O voluntário Adilson Sousa ministrou a palestra sobre Gestão de Pessoas, e encerrando o dia, foi exibido o filme "Ensaio sobre a Cegueira", baseado no livro de José Saramago.

Iniciamos o quinto e último dia de curso com um convite aos recuperandos para refletirem, em dupla, sobre o Evangelho de São Lucas, Capítulo 24, Versículos 13-35, "No caminho de Emaús", e na sequencia compartilharem suas histórias de perdas. A história sobre a vida missionária de São Daniel Comboni foi contada pelo amigo Pe. Jorge Padovani. O restante do dia foi preenchido com uma gincana, que contou com provas sobre conhecimentos gerais e do Método APAC, cabo de guerra, dança, corrida, mímica, etc., fomentando o espírito de equipe e cooperação mútua nos participantes.

Em novembro, teremos o 2º módulo do Curso de Liderança para Recuperandos. Até lá, os cursistas realizarão várias tarefas que serão encaminhadas para análise aos membros da FBAC, que irão atuar como mentores dos futuros líderes das APACs.

Rômulo Ferraz anuncia verba de US$ 70 milhões para expandir Fica Vivo e APACs em Minas

secretario-de-estado-de-defesa-social-romulo-ferraz-concede-entrevista-coletivaA Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) espera viabilizar, até o fim de 2014, um financiamento de US$ 70 milhões (R$ 156 milhões) para expandir o programa Fica Vivo e as Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (APACs) em Minas. A verba virá do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O dinheiro será aplicado na construção de mais oito núcleos do Fica Vivo e sete APACs em várias regiões do Estado. “E já é para o próximo ano”, garante o secretário Rômulo Ferraz.
 
A meta é retomar o crescimento do Fica Vivo. O processo foi iniciado no ano passado, com a inauguração dos núcleos dos bairros Vila Pinho e Primeiro de Maio, na capital, e no Ressaca, em Contagem, na Grande BH. Nos próximos meses serão abertas as unidades de Justinópolis (Ribeirão das Neves), Jardim Teresópolis (Betim) e Uberlândia (Triângulo Mineiro).
 
Atualmente, 31 núcleos do Fica Vivo funcionam em Minas. A maioria (13) está sediada na capital. Entre 2006 e 2013, 101.719 jovens foram atendidos nas unidades em oficinas de esportes, cultura e artes.
 
Com relação às APACs, administradas em parceria com o Poder Judiciário desde 2001, 33 unidades ofertam 2.366 vagas em todo o Estado. Hoje, 2.058 recuperandos cumprem pena nesses locais.
 
Em dezembro do ano passado, a SEDS, o Tribunal de Justiça e a FBAC, assinaram convênios para a construção das unidades de Tupaciguara, Uberlândia, Montes Claros, Manhumirim, Barbacena, Itabirito e Alfenas. Os investimentos somam R$ 21 milhões. As obras já estão em andamento. A previsão é a de que sejam criadas 812 vagas.
 
Confira a matéria na íntegra clicando aqui.

Dom Walmor celebra em presídio de Ribeirão das Neves

O arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo visitou o Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na manhã de sexta-feira, dia 18. No dia em que a Igreja relembra os passos da Paixão de Cristo, o Arcebispo se reuniu com os detentos para celebrar a Via-Sacra. Com reflexões sobre a Campanha da Fraternidade 2014, que tem como tema: "Fraternidade e Tráfico Humano" e lema: "É para a liberdade que Cristo nos libertou", a Via-Sacra foi encenada por agentes da Pastoral Carcerária que atuam no Presídio e na Penitenciária José Abranches. Emoção e fé marcaram a encenação assistida por mais de 50 presos, além de funcionários. Dom Walmor agradeceu aos presentes pela oportunidade de poder visitá-los e fez questão de cumprimentar, ouvir e conversar com cada um, levando uma palavra amiga, de solidariedade. Num gesto de agradecimento, os presidiários cantaram uma canção para Cristo e falaram sobre a alegria de poder vivenciar momentos de fé em comunhão com a Igreja e os irmãos. Também participaram da visita os padres José Haroldo e José Geraldo, e os diáconos da Pastoral. O diretor-geral do Presídio, Rodrigo Machado enfatizou a importância desse momento para o presídio, os detentos e funcionários da instituição. "A emoção da encenação do sofrimento de Cristo nos contagiou".

Fonte: www.arquidiocesebh.org.br

Reunião debate implantação da APAC em Mossoró

O Poder Judiciário do Rio Grande do Norte e representantes da sociedade civil deram mais um passo para a implantação de uma unidade da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC), no município de Mossoró. Trata-se de uma reunião, realizada no Fórum Desembargador Silveira Martins, semana passada e que contou com a participação do Programa Novos Rumos na Execução Penal, do Tribunal de Justiça potiguar.
As discussões para a instalação da unidade é resultado de um trabalho desenvolvido por segmentos da sociedade civil da cidade, mais especificamente a Pastoral Carcerária e o Conselho da Comunidade, que desejam a implantação da APAC, a exemplo do que já ocorre em Macau.
A reunião foi aberta pelo juiz da 1ª Vara Criminal da comarca, Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, responsável pela Execução Penal na comarca, que participou de curso sobre a metodologia, em Minas Gerais. Segundo ele, trata-se de uma importante alternativa de gestão da execução da pena, que poderá contribuir para a redução da reincidência penal e, por consequência, da violência em Mossoró.
Na ocasião, o Programa Novos Rumos apresentou vídeo sobre a Metodologia APAC, tendo, também as participações do coronel aviador da reserva, Alberto Castro, que realizou uma breve exposição sobre a experiência que desenvolve como voluntário junto à APAC de Macau.

Fonte: www.tjrn.jus.br

CNJ recomenda expansão das APACs para a redução da reincidência criminal no país

cnj-maior1-e1383588104611Entre os mais de 550 mil detentos do Brasil, aproximadamente 2,5 mil recebem tratamento diferenciado, que tem produzido resultados animadores em termos de reinserção social. Eles cumprem pena nas 40 unidades onde é aplicado o Método APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados), responsável por índices de reincidência criminal que variam de 8% e 15%, bem inferiores aos mais de 70% estimados junto aos demais detentos. A expansão dessa metodologia tem sido recomendada durante os mutirões carcerários que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realiza em todo o País.

"A metodologia das APACs é uma escolha da comunidade local, de trabalhar pela recuperação do condenado à pena privativa de liberdade, com auxílio voluntário aos operadores de direito", explicou o juiz auxiliar da Presidência do CNJ Luiz Carlos Rezende e Santos, integrante do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF). "Acreditamos que o sistema prisional pode melhorar muito e que a APAC pode contribuir com essa melhora. O método é desenvolvido há mais de quarenta anos e nunca houve um caso de grave violência no interior de suas unidades, nunca houve um homicídio e jamais ocorreu motim ou rebelião. A reincidência chega a ser 10 vezes inferior à convencional, e a manutenção dos centros de reintegração social é, em média, três vezes inferior ao custo do sistema comum". 

No último dia 4, o magistrado do CNJ proferiu a palestra de abertura de seminário realizado em Campo Maior, no Piauí, para discussões sobre a implantação da primeira APAC no estado. O evento reuniu representantes do Poder Judiciário, do Governo Estadual, da Prefeitura de Campo Maior e da comunidade. "O encontro foi excelente. Foi realmente um marco para o Piauí acolher de braços abertos a proposta de humanização do sistema prisional pelo método APAC", destacou o juiz. As discussões em andamento no Piauí estão sintonizadas com as recomendações feitas pelo CNJ durante mutirão carcerário no estado, realizado no período de 15 de maio a 15 de junho de 2013. Elas também constam do relatório final da força-tarefa entregue pelo Conselho às autoridades piauienses. As mesmas sugestões foram feitas, no ano passado, em mutirões no Rio Grande do Norte, em Alagoas e no Amazonas.

Nos últimos dois anos, segundo o juiz Luiz Carlos, as APACs têm recebido atenção especial da Comunidade Europeia. Em 2013, sua embaixadora no Brasil, Ana Paula Zacarias, acompanhada de 20 outros embaixadores de países europeus, visitou a APAC de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, aprovou a metodologia e a levou para ser discutida no Parlamento Europeu, informou o magistrado do CNJ. "A União Europeia, por meio do projeto do Eurosocial II, favoreceu o intercâmbio da metodologia Apac com a que é aplicada em uma unidade existente no norte da Itália, na cidade de Padova, onde se desenvolve com excelência o cooperativismo, em especial a Cooperativa Giotto, e isso poderá incrementar o elemento trabalho nas Apacs do Brasil", relata o juiz.

Confira a matéria na integra clicando aqui.

Papa Francisco doa 1.200 Bíblias aos detentos do Regina Coeli

papa-franciscoOs detentos da prisão romana 'Regina Coeli', receberão como presente de Páscoa do Papa Francisco, na próxima quarta-feira, 1.200 Bíblias de bolso. Os Evangelhos serão entregues pelo Elemosineiro Pontifício, o Arcebispo Konrad Krajewski, durante uma visita à estrutura prisional.

"Trata-se – segundo explicou o L'Osservatore Romano - do mesmo volume distribuído aos fiéis presentes na Praça São Pedro no Angelus do domingo, 6 de abril, e na Missa celebrada na tarde do mesmo dia na Paróquia romana de São Gregório Magno, no Bairro Magliana".

Dom Krajewski sublinha "um particular aspecto, isto é, o da presença de numerosos estrangeiros no cárcere Regina Coeli, o que comporta toda uma série de novos aspectos também a nível pastoral, mas também no plano prático e organizativo dentro do instituto penitenciário".

Atualmente os dois capelães da prisão são os frades franciscanos conventuais Vittorio Trani e Ernesto Piacentini, com os quais colaboram 14 sacerdotes voluntários e catequistas neo-catecumenais.

Fonte: www.radiovaticana.va

 

Outras notícias

JUIZ JOÃO MATOS APRESENTA EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA SOBRE O MÉTODO APAC EM PARÓQUIA DE SANTANA

14-05-2018

“Do amor ninguém foge – a experiência da APAC no Brasil” foi o tema de...

Leia mais

Colaboradores e recuperandos fazem exames no Dia Nacional de Prevenção à Hipertensão

02-05-2018

No Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, colaboradores e recuperandos da Associação de...

Leia mais

FBAC realiza capacitação para funcionários na APAC de São João del Rei

25-04-2018

As APACs masculina e feminina de São João del Rei/MG receberam a capacitação para seus...

Leia mais

APAC de Pirapora realiza II Jornada de Libertação com Cristo

09-04-2018

A APAC de Pirapora/MG realizou, dos dias 5 a 8 de abril, a II Jornada...

Leia mais

APAC de Varginha realiza várias reuniões em 2018

03-04-2018

Membros da APAC de Varginha reunem-se mensalmente para avaliar e programar suas atividades. Normalmente as...

Leia mais

Homenagem a Dona Cleuza

28-03-2018

"Pelos frutos conhecereis a árvore." Mateus 7,16 Faleceu dia 27 de março Dona Cleuza, mãe do...

Leia mais

Seminário de Estudos e Conhecimento do Método APAC para Voluntários Visconde do Rio Branco…

22-03-2018

Nos dias 16 a 18 de março de 2018, a FBAC – Fraternidade Brasileira de...

Leia mais

APAC Frutal conta agora com fábrica de blocos de cimento

19-03-2018

Quem deseja conquistar o sonho da casa própria ou reformar um imóvel possui agora em...

Leia mais

APAC feminina deverá estar pronta em junho deste ano

20-02-2018

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados – APAC Frutal está correndo contra o...

Leia mais

Completam-se 37 anos do martírio de Franz de Castro

14-02-2018

Hoje completam-se 37 anos do martírio de Franz de Castro. Franz viveu e morreu por...

Leia mais

Cardeal do Rio de Janeiro visita APAC de Itaúna

09-02-2018

No dia 31 de janeiro a APAC de Itaúna recebeu a visita do Cardeal do...

Leia mais

Natal do Tio Flávio Cultural na APAC Santa Luzia

17-01-2018

No dia 19/12, como acontece todos os anos, os voluntários do Tio Flávio Cultural foram...

Leia mais

Recuperando da APAC de São João del-Rei vence o Festival da canção

06-11-2017

Aconteceu hoje, 27 de outrubro, na APAC SJDR a final do Festival da Canção. A...

Leia mais

Seminário do Método APAC será realizado em Pelotas/RS

06-11-2017

A cidade de Pelotas/RS receberá nos dias 17, 18 e 19 de novembro o Seminário...

Leia mais

Comitivas visitam APAC de SJDR

30-10-2017

Na última semana a APAC de São João del-Rei recebeu a visita de três comitivas,...

Leia mais

APAC de Pedreiras realiza curso para recuperandos

23-10-2017

Aconteceu no Centro de Reintegração Social de Pedreiras, nos dias 17 a 19 de outubro...

Leia mais

APAC juiz de fora se articula para inciar APACs masculina e feminina

03-10-2017

Boas notícias para Juiz de Fora e região da Zona da Mata! Avançam os entendimentos...

Leia mais

Tradicional “Dia da Pizza” da APAC Frutal mobiliza colaboradores, recuperandos e a sociedade

11-09-2017

Já há alguns anos a sociedade frutalense se acostumou a contribuir com um dos mais...

Leia mais

Diretora da APAC é homenageada pela Câmara de Frutal com Moção de Aplausos e Reconhecimento

05-09-2017

A diretora da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados - APAC Frutal, Paula Queiroz,...

Leia mais

APAC de Rio Piracicaba realiza semana da saúde

07-08-2017

A APAC de Rio Piracicaba realizou, de 1 a 6 de agosto, a semana da...

Leia mais

Colabore

31-07-2017

A FBAC - Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados - não mede esforços para atingir...

Leia mais

Programa Regresso nas APACs de Campo Belo e Governador Valadares

21-06-2017

Em uma iniciativa do Minas Pela Paz e Escola Móvel SESI/SENAI, iniciam hoje dois cursos...

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS 003/2017 APAC DE INHAPIM/MG

14-06-2017

A APAC de Inhapim/MG, unidade masculina, no uso de suas atribuições, com fim de contratar...

Leia mais

APAC de Pouso Alegre iniciar curso em pedreiro de alvenaria

08-06-2017

Como informação, inicia hoje na APAC de Pouso Alegre o curso de qualificação em PEDREIRO...

Leia mais

Pai pede perdão 17 anos após abandonar filha

30-05-2017

Jí-Paraná, Rondônia, se prepara para iniciar APAC. Clique aqui para assistir.

Leia mais

APAC de Itaúna no Programa "Como será?"

30-05-2017

Clique aqui para assistir.

Leia mais

Voluntária doa peças de artesanato para recuperandos da APAC Masculina

18-05-2017

Há dez anos Dona Estela conheceu a APAC e desde então desenvolve um trabalho voluntário....

Leia mais

Tio Flávio visita APAC de Passos / MG

09-05-2017

Pela primeira vez, a APAC de Passos recebe a visita do Tio Flávio para três...

Leia mais

Parceiros

  • assmg.jpg
  • avsi.jpg
  • avsibrasil.jpg
  • fbacdivinopolis.jpg
  • FIAT.jpg
  • governoMA.jpg
  • governomg.jpg
  • melt.jpg
  • MinaspelaPaz.jpg
  • mpmg.jpg
  • Novos rumos.jpg
  • projetec.jpg
  • senac.jpg
  • sociedadebiblicadobrasil.JPG
  • tioflavio.jpg
  • tjma.jpg
  • UE.jpg