FBAC visita o Chile

A FBAC realizou visita ao Chile, dos dias 18 a 24 de março, juntamente com a Fundação AVSI. Representados por Denio Marx, pela FBAC, e Mariana Vendrame, pela AVSI, a visita é uma das atividades previstas no Projeto Más Allá de las Fronteras.

A visita teve como propósito, conhecer a realidade do sistema prisional, bem como conhecer in loco as experiências de APAC que são realizadas naquele país.

Atualmente existem 53 experiências de aplicação parcial da Metodologia APAC, isto é, aplicam alguns dos elementos fundamentais dentro de pavilhões nas prisões comuns.

O projeto chileno, que iniciou ainda no fim dos anos 90, com um grupo de cristãos que visitaram as APACs brasileiras, tem logrado bons resultados e continua se expandindo por todo o território.

A missão dos representantes brasileiros começou por Punta Arenas, extremo sul do continente Sulamericano, passando pela capital Santiago, até a região de Petorca.

Como foi evidenciado, as experiências são muito diferentes do Brasil, sobretudo pela legislação, que ainda não permite a criação e administração de prisões pela sociedade civil. Assim como no Brasil, há um longo e árduo percurso, mas a chama da esperança continua acesa e brilhante.

O panorama das prisões do Chile em nada difere do caos e miséria das prisões brasileiras e porque não dizer, da América Latina. Superlotação, violência e morte demonstram lá também a incapacidade dos governos na gestão da execução penal e da ressocialização dos presos.

Depois desta semana no Chile, Dênio explica: "esta foi minha primeira visita ao país e, é claro, meu primeiro contato com o sistema prisional do Chile.  Aparentemente em nada difere da realidade brasileira, em questão das péssimas condições e caos do sistema. Pessoalmente foi uma experiência positiva porque pudemos ver que existe um raio de luz em meio a tanta escuridão. Acredito que a APAC é e poderá efetivamente ser uma semente de esperança para os milhares de presos do Chile. Fico imensamente feliz de saber que este projeto nos está permitindo avançar com o tema da humanização do sistema prisional e ressocialização dos condenados além das fronteiras do Brasil e, sobretudo porque através do "Más Allá de las Fronteras", poderemos agregar muitos outros parceiros e amigos para a expansão desta causa tão nobre."

 

O Projeto Más Alla de Las Fronteras

O projeto Más Alla de las Fronteras, projeto de colaboração e financiamento da União Europeia, surge com o objetivo de reforçar a atuação das APCs em nível internacional. Especificamente, contribuir para a criação, consoidação e fortalecimento de uma rede de organizações da sociedade civil na América Látina (Brasil, Chile, Costa Rica e Colômbia) de cooperação internacional na promoção dos direitos humanso da população carcerária e no combate a atos de tortura, maus tratos, penas cruéis, desumanas e degradantes a partir da experiência metogológica das APACs.  

Saiba mais clicando aqui.

 

 

Parceiros

  • assmg.jpg
  • avsi.jpg
  • avsibrasil.jpg
  • FIAT.jpg
  • governoMA.jpg
  • governomg.jpg
  • melt.jpg
  • MinaspelaPaz.jpg
  • mpmg.jpg
  • Novos rumos.jpg
  • projetec.jpg
  • seapmg.jpg
  • senac.jpg
  • sociedadebiblicadobrasil.JPG
  • tioflavio.jpg
  • tjma.jpg
  • UE.jpg