FBAC participa da inauguração da APAC de Patrocínio/MG

O Diretor Geral da FBAC, Valdeci Antônio Ferreira, e o presidente do Conselho de Administração da FBAC, Dr. Luiz Carlos Rezende e Santos, que também é juiz auxiliar da presidência do TJMG, estiveram presentes na inauguração da APAC de Patrocínio/MG.

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Nelson Missias de Morais, a poucos dias do encerramento de seu mandato, entregou nesta quinta-feira (25/6) o novo prédio da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Patrocínio, cidade do Alto Paranaíba, a 420km de Belo Horizonte. As obras de ampliação e reforma, iniciadas em 2017, terminaram nesta semana e deram à cidade uma nova Apac, que pouco tem a ver com as antigas instalações.

Participaram da cerimônia de entrega da obra o presidente Nelson Missias de Morais; os desembargadores André Amorim Siqueira, Maria Inês Souza e Paula Cunha e Silva; o juiz auxiliar da Presidência Luiz Carlos Rezende e Santos; a presidente da Apac local, Cleusa Maria e Silva; a juíza diretora do foro, Elisa Marco Antônio; a ex-juíza de Patrocínio, atualmente na Comarca de Araguari, Ana Regia Santos Chagas; o juiz da Vara de Execuções Penais, Bruno Henrique de Oliveira; o prefeito de Patrocínio, Deiró Moreira Marra; o promotor da Vara de Execuções Penais, Fábio Alves Bonfim; o presidente da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), Valdeci Antônio Ferreira; e autoridades dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo da cidade.

Durante a cerimônia, o presidente anunciou que o TJMG disponibilizará recursos para a construção e a cobertura da quadra de futebol, ainda inacabada. "Providenciem o projeto, que será aprovado por nós em 72 horas. Depois, podem cobrar do doutor Luiz Carlos", prometeu o presidente, arrancando aplausos dos presentes.  

As obras se iniciaram em 2017, com o repasse de verba feito pelo Tribunal de Justiça, e se intensificaram a partir de 2018, na gestão do atual presidente Nelson Missias. Com a pandemia, os presos do regime semiaberto foram liberados pela Justiça para cumprirem prisão domiciliar, mas ainda assim as obras continuaram.

Dona Cleuza, presidente da APAC se emocionou e disse: "Toda a obra foi erguida pelos próprios recuperandos. Contratamos apenas um profissional para rebocar paredes externas". Dona Cleuza mantém com os recuperandos uma relação maternal. "Se eles se rebelam, corto o futebol e a TV", sentencia Cleusa, citando exemplos de castigos imputados aos presos e deixando evidente a relação entre "mãe e filhos".

A FBAC agradece e parabeniza Dona Cleuza e seu marido João Geralda da Silva, Sr. "Joãozinho" por sua dedicação, empenho e trabalho à frente da APAC de Patrocínio, que, com certeza, dará passos grandes para tornar-se uma APAC modelo na aplicação da metodologia. Estamos juntos.

Com informações e fotografias extraídas Portal TJMG

 

Parceiros

  • assmg.jpg
  • avsi.jpg
  • avsibrasil.jpg
  • defensoriamg.jpg
  • governoMA.jpg
  • isvor.jpg
  • logogoverno.png
  • melt.jpg
  • MinaspelaPaz.jpg
  • mpmg.jpg
  • Novos rumos.jpg
  • seapmg.jpg
  • senac.jpg
  • sociedadebiblicadobrasil.JPG
  • tioflavio.jpg
  • tjma.jpg
  • tjmg.png
  • UE.jpg